O que é coaching de carreira e como ele pode te ajudar

Ilustração sobre o que é coaching de carreira e como funciona coach

Você sabe de verdade o que é coaching e pra que serve o coaching de carreira? O processo vai muito além do título e das técnicas.

 

Muito se ouve falar atualmente sobre coaching e suas inúmeras aplicações: carreira, executivo, liderança, empreendedorismo, negócios, vida, bem-estar, educação, idiomas e por aí vai.

 

Todo dia surge algo novo quando o assunto é coaching, atualmente no auge da moda.

 

Neste artigo você irá ler tudo sobre coach e entender o que é coaching de carreira.

 

O que é coaching?

O Coaching é um processo em que um profissional apoia o cliente para que este consiga melhores resultados, através de mudanças de comportamentos, ampliação do autoconhecimento, clareza e aumento da responsabilização sobre as suas escolhas.

“Coaching é uma relação de parceria que revela e liberta o potencial das pessoas de forma a maximizar o desempenho delas.” (Timothy Gallwey, um dos precursores do coaching).

Já ouviu falar em coaching de carreira?

 

O Coaching de Carreira tem como objetivo ajudar os clientes a melhorar a performance profissional, definir um planejamento de carreira, encontrar o ânimo e a paixão que perderam em suas carreiras ou a encontrar o melhor caminho para mudar de carreira, o que chamamos de transição de carreira.

 

Só para ter uma ideia do quanto um coach de carreira é procurado, uma pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva em novembro de 2017 revelou que 56% dos trabalhadores com carteira assinada estão insatisfeitos com o atual emprego, isso representa mais de 18 milhões de pessoas. É muita gente insatisfeita!

 

Esta insatisfação profissional pode acontecer por vários fatores: pode ser algo emocional, financeiro, arrependimento da carreira que decidiu seguir, entre outros.

 

O Coach de Carreira com foco em transição tem a missão de auxiliar as pessoas a encontrar o caminho certo na carreira, e se preciso for mudar, que tenha a coragem e atitude segura para realizar os sonhos profissionais.

 

Como ser um coach de sucesso?

No Brasil, não existe regulamentação sobre a formação e profissão de coaching.

 

Assim, qualquer escola de treinamentos pode formar novos coaches, sem ser necessário comprovar a expertise do professor ou o conteúdo que é ministrado (por isso a proliferação de novos profissionais mal qualificados).

 

Mas calma, isso também não é o pior: na verdade, nem é preciso ter a formação para se autodenominar coach.

 

A formação de coach no Brasil se enquadra na categorização de curso livre, que não precisa de reconhecimento ou autorização do MEC (Ministério da Educação).

Os formadores atuam sob vigência dos órgãos de defesa do consumidor.

 

 

Se qualquer um pode ser coach, como escolho um bom?

 

Qualquer um pode ser coach no Brasil. Mas se tornar um coach verdadeiramente de sucesso, com ênfase, qualidade, relevância e autoridade no segmento, não se pode optar por alguém que tem um marketing bonito ou um preço baixo.

É preciso optar por alguém que realmente tenha qualificação, vivência no tema, preparação e conhecimento prático sobre as metodologias que irá aplicar.

O IBC (Instituto Brasileiro de Coaching), revelou para reportagem da revista Veja que formou 20 mil pessoas nos últimos dez anos. A quantidade profissionais aumenta a cada ano, mas a grande questão é sobre a qualidade na formação destes profissionais.

Dados das instituições formadoras apontam que apenas de 2 a 3% das pessoas formadas realmente irão atuar como coaches, de forma profissional.

 

Um processo de coaching é algo sério.

Quantas pessoas que você conhece se sentem tranquilas indo cortar o cabelo numa escola de cabeleireiros? Eu não conheço nenhuma, com exceção de um amigo quase careca.

 

As pessoas não cortam o cabelo com alguém sem experiência e domínio porque não querem arriscar algo que valorizam, e isso porque o cabelo cresce.

 

Entretanto, tem gente que ainda põe sua vida, sua carreira, sob os cuidados de pessoas mal preparadas.

Um outro cuidado fundamental: a empatia e a sintonia.
Você irá abrir sua vida com o profissional escolhido, por isso é preciso ter confiança e empatia.

 

Sem sintonia e tempo para a relação acontecer e maturar, dificilmente haverá a conexão necessária para o processo de coaching funcionar.

 

E como acontece o processo de coaching?

O processo de coaching consiste em encontros, presenciais ou online, podendo ser individual ou em grupo, onde o coach aplica ferramentas e utiliza questionamentos profundos para que o cliente localize as respostas no lugar certo: dentro dele.
Todo o esforço deve ser para que o cliente seja capaz de se responsabilizar e encontrar as respostas, tendo mais clareza para a tomada de decisão, suportado por um plano de ação.

A partir desta clareza, o coach apoia o cliente e o conduz em direção ao seu objetivo, ajustando comportamentos que possam impedir o sucesso do planejamento.

De forma bem simplista, o que é ensinado pela maioria das grandes escolas de coaching é:
– Você está no ponto A e o processo de coaching te ajuda a chegar mais rapidamente no ponto B, que seria a sua meta.

 

Eu não sigo este processo desta forma tão linear, simplesmente porque na prática percebi que tinha que ser diferente.

 

Tendo por base os atendimentos que realizo, vi uma grande lacuna neste modelo: a maioria das pessoas não têm clareza total sobre si mesmas e/ou sobre as decisões e escolhas que fizeram até aqui.

 

 

Veja a Evolução do coaching desde a criação do termo até os dias atuais:

 

Infográfico evolução do coaching

(fonte: site SBCoaching)

 

Os primeiros usos do Coaching da forma como o processo é conhecido hoje, ocorreram no meio esportivo norte-americano, utilizado por treinadores para motivar profissionais de esportes individuais, como o tênis, e assim apoiarem os atletas a conquistarem melhores resultados.

A principal referência desta primeira fase é Timothy Gallwey, autor do livro The Inner Game of Tennis.

 

O Inner Game (jogo interno) é o principal diferencial do método utilizado pelo autor e diz que o principal oponente do competidor não é o adversário, e sim as suas limitações e fraquezas internas.

 

Ou seja, o método defende que o maior obstáculo para o sucesso é a nossa própria mente, que nos sabota, permanecendo na zona de conforto e fazendo com que nem tentemos obter melhores resultados.

 

Com o sucesso da técnica nos esportes, foi um pulo para o mundo empresarial adaptá-lo, usando o coaching para melhorar a performance de executivos, que ficou conhecida como Executive Coaching e tem como principal autor o inglês John Whitmore, autor de Coaching for Performance.

 

Os resultados obtidos através do coaching foram tão significativos que o processo foi cada vez mais utilizado para ajudar as pessoas a desenvolverem novas habilidades, desenvolver equilíbrio emocional e agilizarem seus aprendizados, obtendo assim um crescimento acelerado na carreira.

 

Logo, esse processo ganhou as ruas e hoje não só executivos e profissionais do mundo corporativo, mas qualquer pessoa pode ser beneficiada por um processo de coaching, em suas diversas e novas modalidades.

Mas esta popularização tem o seu lado negativo.

Como já dissemos, qualquer um pode se posicionar como coach e oferecer soluções para o cliente (inclusive soluções milagrosas), mas nem todos profissionais atuantes são realmente qualificados, exatamente pelo fato de não haver uma regularização no Brasil.

 

É sempre importante conhecer o histórico dos trabalhos que o coach promove, a história de vida, os segmentos que atua, clientes que já atendeu.

Caso contrário o cliente estará fadado a receber instruções e informações de baixa qualidade e que podem afetar muito na sua mudança de vida.

 

Um pouco mais sobre o Coaching de Carreira

 

É muito comum fazermos escolhas baseadas em modelos e padrões sociais.

 

Muitas pessoas escolheram a faculdade, a profissão e o primeiro emprego por critérios como: foi a mais fácil, eu queria outro e meus pais não deixaram, era a profissão que pagava mais ou com mais vagas.

 

Mas quando pergunto: e era isso que te faria feliz?

 

Ah, então surgem respostas diversas, os sonhos começam a ser resgatados.

 

É necessário trabalhar primeiro o autoconhecimento para que as escolhas e prioridades daqui pra frente realmente estejam alinhadas com aquilo que te fará feliz, completo, realizado, para que as suas escolhas reflitam de verdade quem você é, na essência.

 

Quando você sabe quem é você e o que te serve, o que é realmente bom para sua vida, aí então é hora de partir para as metas, objetivos, sonhos e estratégias para colocá-las em ação.

 

Agora sem estabelecer um único ponto final ou de chegada, uma única meta, o tal ponto B.

Ao contrário dessa visão mais simplista, estabelecemos o ponto C, D, E…Z! Mostrando assim que existem diversas possibilidades de se ter para uma vida equilibrada e com bons resultados.

 

E por que não escolher apenas uma meta?

Porque a vida muda, você muda, seus sonhos, as vontades mudam.

 

Muitas vezes, no próprio processo de coaching, conforme a clareza aumenta, o objetivo inicial que a pessoa queria buscar já mudou, já não faz mais sentido.

 

 

Agora, o planejamento é essencial, seja ele de curto, médio ou longo prazo.
Aqui não definimos um único ponto de chegada!

Definimos opções de caminhos e ensinamos a ajustar o que vier a ocorrer durante a jornada.

Você aprende para aplicar para o resto da sua vida!

 

De uma coisa você pode ter certeza, muita coisa vai mudar. A vida é assim.

Não existe planejamento que ocorra 100% certo do início ao fim. E para existir a independência nas ações, por mais que o coach esteja sempre ao lado apoiando, o cliente precisa saber ajustar a rota conforme a jornada acontece.

 

Neste vídeo eu falo um pouco mais sobre como ocorre o meu processo de coaching:

 

Enfim, um bom processo de coaching não é aquele que muda você, e sim aquele que te liberta, te desperta para que você seja você mesmo e viva a sua vida de verdade, com ótimos resultados e feliz.

 

É aquele que potencializa o que você tem de melhor, te estimula a fazer as coisas do seu jeito com ajustes de comportamentos, que respeita a sua essência e a sua forma de enxergar o mundo.
Que te ajuda a enxergar o porquê de você estar aqui, existindo, trabalhando, vivendo e até mesmo, lendo este texto.

 

 

Um relato de quem passou pelo processo de coaching de carreira com a coach Lilian Sanches:

“Sempre achei que em minha vida não tinha sonhos, mas que tinha uma série de degraus a subir naquela escada chamada carreira!
Não sabia ao certo quem eu era e nem onde eu queria chegar.
Eu olhava apenas para baixo para seguir os degraus e tentar não tropeçar. Eu já não pensava se estava feliz ou não. Mas seguia convicta de aquilo era o que existia pra mim. Quando comecei o coaching, tirei os olhos do degrau.
Comecei a me conhecer e a descobrir que existiam outros caminhos! Eles sempre estiveram lá, mas eu não era capaz de enxergar.
Quanto mais me conhecia, mais caminhos surgiam.
Mas eles não eram mais uma escada difícil de subir, mas sim caminhos cheios do que eu sempre sonhei. Eles me pareciam muito mais bonitos. Decidi seguir estes caminhos que mostravam quem eu realmente sou… o que realmente importa na minha vida!
Liberdade! Esse é o sentimento que melhor define o que pude sentir. Hoje sei o que me faz feliz, e é neste caminho que estou seguindo. Nunca estive tão leve, tão completa! Mas melhor que sonhar, é colocar os sonhos em prática! Ver tudo acontecer.
Começar tudo de novo? Sim! O que me importa é ser feliz! Sonhos em ação!”
Patrícia Destefano

 

Clique aqui para mais informações sobre COACHING 

 

 

Avaliação
Data
Serviço
Processo de Coaching com Lilian Sanches
Atribuição
51star1star1star1star1star
Compartilhe!