Como ser feliz no trabalho

Como ser mais feliz no trabalho com a competitividade em alta, medo do desemprego, busca por aumento de performance e resultados, ambientes e relacionamentos hostis e insalubres nas empresas, sobrecarga de trabalho?

 

Mesmo com todos estes desafios, existe espaço para ser feliz e buscar o equilíbrio entre as ambições profissionais e as necessidades pessoais.

 

O primeiro passo para ser feliz no trabalho é reconhecermos os aspectos que nos trazem satisfação, motivação, que suprem nossas necessidades individuais, bem como reconhecer o que não nos faz bem – e o que não queremos para nossa vida e carreira.

 

Quando falo sobre felicidade no trabalho, três questionamentos são fundamentais, tente respondê-los:

 

  • Como você chegou onde está – quais caminhos percorreu para chegar na posição onde está hoje, seja ela boa ou ruim.
  • Porque você está aí, nesse emprego, carreira ou empresa – mesmo que ela seja sua! – o que te faz ir trabalhar, o que te motiva a buscar o seu desenvolvimento e maiores resultados.
  • O quanto esse trabalho tem a ver, em %, com o seu estilo de vida.

 

 

Antes de qualquer mudança – de empresa, de profissão, de área – é necessário checar se a insatisfação é geral, que necessite mesmo da mudança, ou se são apenas itens pontuais a serem ajustados.

 

Neste caso, ao invés de investir na mudança, podemos nos aplicar no desenvolvimento de habilidades e comportamentos que aliviem a pressão e tragam mais satisfação.

 

 

Um alerta importante:

Os transtornos mentais, muitas vezes ocasionados pelos altos níveis de estresse e excessiva carga de trabalho, foram a terceira maior causa de afastamento dos trabalhadores brasileiros nos últimos 4 anos.

 

Mais de 17 mil casos de concessão do auxílio-doença e de aposentadoria por invalidez foram registrados entre 2012 e 2016 com este motivo, segundo o Boletim Quadrimestral sobre Benefícios por Incapacidade, divulgado em 2017 pelo governo federal.

 

 

 

 

Tampar o Sol com a peneira e seguir com a insatisfação não resolve.

 

Pensar no que te incomoda hoje é o primeiro passo para solucionar qualquer problema.

 

 

Ao identificar os gatilhos, o que desperta a sua insatisfação, você estará limpando seu campo de visão e assim começará a perceber se os problemas estão mesmo relacionados ao seu campo de atuação, à empresa em que você trabalha ou até mesmo se o problema é com você.

 

Se você está insatisfeito com o trabalho que tem ou, apesar de gostar do que faz e da empresa onde atua, não se sente plenamente feliz, talvez o problema não esteja nem mesmo no trabalho, diretamente.

 

Um fator muito comum é a incompatibilidade entre a vida profissional e a vida pessoal, causando desequilíbrio e frustração.

 

 

No trabalho é quase inevitável passarmos por problemas ou fases ruins.

 

Enfrentaremos riscos, erraremos e trabalharemos sobre pressão. Haverá sempre aquele relatório ou tarefa que você não gostaria de fazer ou um feedback negativo.

 

É preciso encarar essas situações com maturidade.

E diferenciar fases, momentos ruins, daquilo que realmente não nos serve mais.

 

 

Ninguém está isento e não é uma situação ou um dia ruim que causa infelicidade. É a soma de alguns fatores.

 

 

Se você está insatisfeito com o trabalho que tem ou, apesar de gostar do que faz e da empresa onde atua, não se sente plenamente feliz, talvez o problema não esteja nem mesmo no trabalho. 

 

 

Pode ser algum desequilíbrio entre o que você faz na vida profissional e o que ambiciona para sua vida pessoal.

 

 

E no fim, tudo é uma coisa só. 

 

A felicidade no trabalho só se estabelece quando você toma consciência de que o campo profissional não é um espaço isolado, ele recebe interferências de outras áreas da vida, como a familiar, a financeira, a espiritual e a social, por exemplo.

 

“Se um lado está desequilibrado, ele afetará o outro.

 

Quando o conjunto de elementos que forma a nossa vida estiver bem, você se sentirá bem.

 

 

Mas cuidado para não ficar buscando a perfeição em todas as áreas da vida, muitas vezes, nos afasta daquilo que é fundamental – a harmonia.

 

Para se alcançar a felicidade profissional, o ideal é aliar todos esses elementos e encará-los do modo mais natural possível, e aprender a lidar com as pequenas dificuldades diárias.

 

 

 

 

Existem alguns fatores que dão um empurrãozinho para a felicidade no trabalho:

 

1 – Faça o que gosta:

Fazer o que gosta é o primeiro passo para conseguir alcançar a satisfação na carreira.

Não significa fazer apenas o que gosta, e sim atuar com suas potencialidades e em um ambiente que te permita se desenvolver o máximo possível.

 

 

2 – Autoconhecimento:

Saber o que te faz bem, o que é necessário para sua vida, o que te motiva e o que te dá prazer é fundamental para você buscar a felicidade no trabalho.

 

Quando não temos estes itens bem claros, corremos o risco de ficar seguindo padrões dos outros, que não nos servem, ter grandes conquistas  – e continuar insatisfeito.

 

 

3 – Valores Pessoais x Valores da Empresa:

No que você acredita?

Quais os seus valores e ideais de vida, o que acredita que é certo ou errado? A empresa – e as lideranças – de onde você trabalha possuem valores compatíveis?

 

Vocês compactuam com as decisões, posturas, ideologias?

 

Você tem orgulho do que faz e da empresa onde trabalha?

 

4 – Desafios e Reconhecimento:

Ter desafios constantes e perceber que está evoluindo, crescendo na carreira e como pessoa.

 

Se sentir útil, respeitado e reconhecido por colegas e líderes são outros fatores que também contribuem para a felicidade na carreira.

 

 

5 – Ter bons relacionamentos:

Ter relacionamentos respeitosos e saudáveis no ambiente de trabalho.

Conviver com pessoas com as quais sentimos afinidade trazem inúmeros benefícios.

Além disso, é importante também cultivar bons hábitos durante o expediente: fuja das fofocas, organize seu tempo e sempre que puder, ensine algo.

Compartilhar conhecimento é um ato nobre, que aproxima as pessoas, gera confiança e nos inspira em todas as áreas da vida.

 

 

Esses 5 fatores, porém, não são isolados, uma vez que a nossa carreira, assim como o mercado de trabalho, está em constante mudança.

 

 

A felicidade é uma atividade e escolha diária.

 

Pratique!

 

A satisfação e o bem estar em exercer as atividades do dia a dia impulsionarão a sua motivação e o seu crescimento na carreira.

 

 

 

******

Você anda desanimado com a sua carreira?

 

Talvez seja hora de pensar numa Transição de Carreira

CLIQUE AQUI E ASSISTA UM VÍDEO ESPECIAL

 

 

 

 

Como as nossas escolhas profissionais influenciam em nossas realizações pessoais

 

Como as nossas escolhas profissionais influenciam em nossas realizações pessoais?

escolhas-profissionais

 

Simples: Para a maioria das pessoas, a forma de conseguirem suprir suas demandas, necessidades e sonhos é através do esforço profissional.

 

 

Posso querer uma casa bonita, mas terei dinheiro para pagar? Meu trabalho me permite morar num mesmo local e usufruir desta casa?

Quero ter uma família, filhos. E meu trabalho irá me permitir sustentá-los da forma como eu acho ideal, com conforto e acesso a um padrão de vida com qualidade? E conseguirei tempo pra equilibrar isso ou estarei trabalhando tanto para manter o nível de vida que não estarei presente?

 

escolhas-profissionais

 

E aqui entra uma questão negligenciada: o planejamento de carreira alinhado às expectativas de vida.

 

 

 

Por mais que o tema Planejamento de Carreira seja algo recorrente nos portais e publicações especializados em carreira e mercado de trabalho, muitos profissionais ainda não se deram contam de sua real importância.

 

Atualmente as organizações e o mercado de trabalho estão em constante mudança. No passado, o profissional deixava a gestão de sua carreira a cargo da empresa onde trabalhava.

Hoje isto não é mais possível. No mercado de trabalho atual, globalizado e competitivo, é um pré-requisito administrar a própria carreira.

 

Para fazer escolhas certas e construir uma carreira profissional de sucesso, é preciso ter uma visão global de tudo que está acontecendo, seja sobre sua área de atuação, mercado de trabalho, novas tendências que estão surgindo – ou desaparecendo.

 

escolhas-profissionais

 

O conceito de carreira engloba os conhecimentos específicos da área escolhida, os cursos, graduações, especializações, as rotinas de trabalho, as atividades extracurriculares, as experiências adquiridas, os projetos realizados, os desafios enfrentados, ou seja, toda a vivência profissional.

 

 

O planejamento de carreira é a mais importante ferramenta para alinhar o caminho que o profissional deseja seguir, orientando e direcionando as estratégicas de desenvolvimento.

 

Planejar a carreira significa saber onde se está hoje, onde se deseja chegar e o que deve ser feito para que se atinjam os objetivos esperados.

 

É necessário traçar um plano, onde entrarão metas, objetivos e escolhas, que darão o rumo de sua história profissional.

 

Preparei um material gratuito – Trilhas de Carreira –  que irá lhe ajudar a planejar e acompanhar a sua carreira.

 

 

E quais os principais passos de um planejamento de carreira para impulsionar o crescimento de sua vida profissional?

 

Autoconhecimento

Conhecer a si mesmo é determinante para escrever sua história, com todas as experiências enriquecedoras, metas atingidas, projetos concretizados e vitórias alcançadas.

O autoconhecimento é o caminho para obter clareza sobre suas reais convicções e motivações, identificar, melhorar e potencializar suas habilidades e competências.

Essa compreensão também se aplica à definição da carreira e o trajeto a ser trilhado, no qual esteja alinhado com seus valores e propósitos, pois sua carreira é parte fundamental na construção de sua vida.

 

Saber onde quer chegar

O profissional deve ter em mente aonde quer chegar. E mais que isso, deve entrar em ação. Alguns aguardam por uma situação ideal, uma oportunidade, o que pode nunca aparecer. Os profissionais bem-sucedidos são aqueles que, além de se prepararem, criam as próprias oportunidades.

 

Estabelecer metas

Após a clareza do que se quer, será mais fácil definir as metas necessárias, bem como, a razão e os motivos que sustentam cada uma delas. Como você quer estar daqui a 1, 3 ou 5 anos, e o que precisa desenvolver, conhecer, aprender para chegar lá?

 

Criar estratégias

Após organizar as ideias, o próximo passo é definir o que é necessário para conquistar a vida profissional dos sonhos. É o momento de sair do campo de idealização e definir os objetivos desejados.

 

Como você pretende chegar ao seu objetivo? É importante colocar as estratégias no papel, pois facilita a visualização de tudo o que se deve fazer, mas é tão importante também sair do campo das ideias e entrar em ação Crescer demanda esforço, dedicação, escolha de prioridades.

 

Pode doer um pouco, mas é preciso sair da zona de conforto e enfrentar o desconhecido.

 

E nem sempre tudo acontece conforme planejado. É essencial elaborar um planejamento de carreira, mas é preciso ter flexibilidade, resiliência e determinação para mudar algo no meio do caminho.

 

Por fim, respeite quem você é, não perca sua autenticidade e seus valores pelo caminho.

 

Vamos planejar a carreira? Baixe agora o material gratuito – Trilhas de Carreira –  4 aulas em vídeo + ferramenta em PDF.

 

 

 

Este foi o tema abordado em nosso Momento Carreira #05 

O projeto Momento Carreira é um espaço onde transmitimos ao vivo pelo Facebook toda semana dicas e tendências sobre carreira, mercado de trabalho e como você pode ajustar comportamentos para ter maior eficiência, melhorar os resultados e com isso ter mais tempo e qualidade de vida.

Quer assistir ao vídeo do Momento Carreira #05 que foi ao ar em 19/09 ao vivo? Acesse nossa página no Facebook e assista:  www.facebook.com.br/intentusconsult

 

Espero que estas reflexões tenham feito sentido e ajudado. Semana que vem tem mais.

 

 

Já viu nossos cursos? Veja aqui os cursos abertos.